domingo, agosto 14, 2011

Warren Haynes

Olá Musicólatras...

O post de hoje vai agradar em cheio aos amantes do southern rock, eu confesso que acabei ficando viciado no estilo (acabei me deixado levar pela serie de post´s sobre o assunto no blog Jazz e Rock). Bom, indo direto ao assunto, eu estava procurando informações sobre musicos do estilo e acabei encontrando esse formidável texto sobre o guitarrista do Allman Brothers Band e Gov’t Mule, Warren Haynes. Deixo vocês com essa biografia (bem completa diga-se de passagem) desse grande guitarrista!

Infelizmente eu não sei o autor do texto, então fico devendo a informação.


Este americano, considerado pela revista Rolling Stone como o 23º melhor guitarrista de todos os tempos, nasceu e se criou na cidade de Asheville, na Carolina do Norte e tem como principal característica a dedicação total de sua vida à música. Não é à toa que muitos comentam que ele é um dos músicos mais trabalhadores da cena do Blues e do Rock & Roll. Warren Haynes começou a gostar de música com 06 anos de idade, quando escutava nas rádios americanas sons intitulados de “black gospel”, basicamente por influência de seu pai que ouvia Merle Haggard e Bill Monroe. Mas, seus irmãos mais velhos também lhe “apresentaram” Miles, Coltrane, Muddy Waters, Howlin’ Wolf, Dylan e Van Morrison. Com 12 anos Haynes descobriu o Rock e disse para seu pai que gostaria de tocar guitarra, seguindo os seus ídolos / heróis Eric Clapton e Jimi Hendrix. Com o tempo e apoiado por seus irmãos, Haynes embarcou numa viagem musical, conhecendo os grandes nomes do Rock e do Blues e expandindo seus conhecimentos musicais. Aos 20 anos, após muitos estudos, Warren Haynes já tinha uma performance sólida e sua maneira de tocar já começava a despertar interesse dentro da cena musical.

Nesta época o cantor e compositor country David Allan Coe chamou Haynes para tocar em sua banda e esta parceria rendeu 09 álbuns e 04 anos de turnês entre Estados Unidos e Europa. Num destes shows, em 1981, eles foram abrir o espetáculo da famosa banda Allman Brothers, no Teatro Fox, em Atlanta. Lá, Warren encontrou Dickey Betts (Allman Bros.) e isto mudou sua vida para sempre, pois alguns anos depois, em 1986, eles se reencontraram em Nashville e em 1987 Dickey Betts convidou Warren para participar do álbum Pattern Disruptive (1988) como co-autor das músicas.

Em 1989, Haynes se tornou músico fixo da Allman Brothers Band e em toda sua carreira nesta banda produziu 04 álbuns de estúdio, 03 álbuns ao vivo e 02 DVD’s. Nestes trabalhos destaca-se a parceria com o produtor Michael Barbiero no álbum “Hittin’ The Note”, no cd duplo ao vivo “One Way Out” e no DVD “Live at the Beacon Theatre” (este é simplesmente espetacular, vale a pena assistir!). E não foi só isso, em 1995 ganhou junto com a banda o Grammy de melhor Rock Instrumental com a música “Jessica”.


Mesmo com tudo dando certo em sua carreira, paralelamente Warren Haynes buscava fazer um trabalho solo e em 1993 gravou o álbum “Tales of Ordinary Madness”, onde contou com a ajuda de Chuck Leavell (Rolling Stones / Eric Clapton) e Bernie Worrell (P-Funk) nos teclados. Sua carreira solo teve mais dois álbuns (veja discografia abaixo) e continua até hoje! No mesmo período (carreira solo e Allman Bros.), em 1994, Haynes e o baixista da Allman Bros., Allen Woody, queriam montar um trio para voltar ao rock mais pesado e chamaram o baterista Matt Abs, que tocava com Dickey Betts, formando o embrião da nova banda chamada “Gov’t Mule”. O “power trio” gravou seu 1º cd, chamado de “Gov’t Mule”, em 1995 e até o ano de 2004 lançou mais 09 cd’s (veja discografia abaixo), entre eles o cd duplo, ao vivo, “Live with a little help from our friends” que teve a participação de Chuck Leavell (Rolling Stones), Derek Trucks (Derek Trucks Band e Allman Bros.), Jimmy Herring (Aquarium Rescue Unit), Marc Ford (Black Crowes), Yonrico Scott (Derek Trucks Band) e Randall Brambett (Traffic). Este encontro também foi uma homenagem à morte de Allen Woody, que foi substituído por Andy Hess, ex-baixista do Black Crowes. Quem já acompanhava a banda desde o ano 2000 era o tecladista Danny Louis.


Agora, uma curiosidade: em 1996 Warren Haynes esteve no Brasil para tocar no Nescafé Blues Festival e depois deu uma passeada pelo Rio de Janeiro, onde foi visitar a loja de cd’s chamada Big Fat Music, dos músicos da banda Big Allanbik (Big Gilson, Ugo Perrotta, Beto Werther, Allan Ghreen e Ricardo Werther). Na loja, quem estava “atendendo” sozinho era o meu amigo Ugo que, quando viu o Warren entrando, não acreditou! Pediu para ele esperar, subiu as escadas da loja e foi falar para o Big Gilson que o Warren Haynes, da Allman Bros e Gov’t Mule, estava lá embaixo! Rá, Rá, Rá foi a resposta dada pelo Big. No fim, acabaram indo conhecer as praias do Rio, comer uma feijoada e tomar um monte de caipirinhas. O “troco” veio alguns anos depois quando a Big Allanbik fez uma turnê nos Estados Unidos e o Warren Haynes retribuiu a hospitalidade!! Bacana isso, né?

Pois é, resumidamente em 03 etapas esta é a história de Warren Haynes, um guitarrista dedicado, com técnica apurada, com muito feeling, trabalhador e eclético, pois vocês podem ouvi-lo em músicas de sua carreira solo, onde já tocou ao vivo para mais de 60.000 pessoas, no Festival de Bonnaroo, apenas com sua voz e violão, ou podem ouvi-lo na Allman Brothers Band cantando e fazendo “duelos” de guitarra incríveis com o Derek Trucks, ou ainda escutar o som pesado, o som “porrada” da banda Gov’t Mule, que é imperdível!!

Para finalizar, uma citação do Warren Haynes: “Na minha cabeça, cantar, compor e tocar guitarra é tudo a mesma coisa, têm tudo o mesmo peso. Basicamente, sou grato por ter as 03 na minha vida!”





2 Musicólatras Comentaram:

Daniel disse...

Caraca...Warren Haynes no Musicólatras !!

Esse cara é um dos melhores guitarristas que eu já ouvi, além de ser incansável, toca em tudo quanto é banda: Allman Brothers, Gov't Mule e de quebra ainda arruma tempo para lançar álbuns na carreira solo.

É sem duvida um guitarrista completo. Um dos feitos mais impressionantes que eu já li sobre o Warren foi a do Bonnaroo Music Festival. No dia anterior ele havia se apresentado com o Allman Brothers, no dia seguinte a produção do festival liberou para ele tocar o que quisesse no palco principal. O resultado foi o seguinte: Warren tocou um set list com músicas do Gov't Mule, Allman Brother, mandou cover do U2, Radiohead, entre outras bandas. O fato é que ele conseguiu tocar para um publico grande, apenas com voz e violão.

Depois de saber disso e conhecer dia após dia o trabalho dele, cheguei a conclusão que ele não nasceu nesse mundo.

Em relação ao southern rock, foi um gênero que eu relutei muito para ouvir e conhecer, mas bastou ouvir Allman Brothers, Lynyrd Skynyrd e Derek Trucks, para eu ficar viciado. rsrs..

Excelente postagem Teberga.

Abraço

Marcello disse...

Parabéns pelo post.

Só conhecia o trabalho dele no Allman Brothers, nem sabia da outra banda e do seu trabalho solo.

Vou procurar baixar tudo dele.

Grande abraço.