sexta-feira, janeiro 07, 2011

A Guerra do Jazz – Glenn Miller

Capitão Glenn Miller
Um dos casos mais famosos e trágicos ligados à música que aconteceram na 2ª Guerra é o de Glenn Miller. Alistou-se nas forças armadas americanas em 1942, deixando de lado a vida civil, mas não abandonando a sua música. Com a patente de capitão, dedicou-se a elevar o moral das tropas e modernizar a banda do exército, tendo criado a Glenn Miller Army Air Force Band, que foi aclamada com um de seus melhores grupos musicais. Fez aproximadamente 800 apresentações, sendo 300 ao vivo e as restantes por transmissão de rádio.


Ao preparar o embarque de sua banda para continente Europeu, em 15 de dezembro de 1944, o Capitão Glenn Miller tomou um avião para sobrevoar o Canal da Mancha. Até hoje não se sabe se o avião perdeu-se no mau tempo ou foi abatido, o fato é que ele nunca mais foi visto. A foto que está no início deste post foi tirada um pouco antes de seu fatídico embarque.

P.S. Claro, a música de Glenn Miller durante a guerra (vide exemplos acima) não é o que chamamos exatamente de “jazz”, mas tendo seu apogeu em plena Era do Swing, balanço é o que não faltava para os grupos musicais que ele formava e seus arranjos inovadores. Aliás, nas palavras dele mesmo:
Eu nunca tive uma grande banda de jazz e eu não quero uma. Alguns críticos (…) nos apontam o dedo e nos acusam de falsificar o jazz verdadeiro… Tudo depende do que você chama de “jazz verdadeiro”. Acontece que para nossos ouvidos, a harmonia é mais importante. Pelo menos uma dúzia de bandas negras têm um balanço melhor que o meu. Nós procuramos a harmonia.
Enfim, a eterna discussão sobre o que é jazz e o que não é. Deixa pra lá e curta o ótimo som de Glenn Miller.



2 Musicólatras Comentaram:

Daniel disse...

Desde que comecei a ouvir jazz, sempre ouvi o nome do Glenn Miller, ouvi pouquissimas músicas dele, mas não passou disso, sequer fui ler sua história. E que triste fim ele teve não?

Sobre o fato de ser jazz ou não, acho que o próprio Glenn explicou muito bem. No meu entendimento a música dele pode ser classificada como jazz sim, mas como você disse, foi no auge do swing e das big bands.

Curti muito as músicas e as montagens dos videos.

Excelente post.

Abraço
Daniel

Marcello disse...

Glenn Miller é sensacional.

Infelizmente ele se foi no auge da carreira, se estivesse vivo teria a importância de um Duke ou de um Gil Evans.