sábado, novembro 27, 2010

Música & Cerveja

Hoje vamos falar do blog Música & Cerveja, do Rafhael Vaz. O Rafhael é um musicólatra de primeira hora que semanalmente contribui por aqui. Ele é o cara que mais entende de ska que eu conheço (é bem verdade que eu não conheço muita gente que entende de ska). O Rafhael escolheu como tema do blog dois dos assuntos que são praticamente unanimidade nacional, a ‘música’ e a ‘cerveja’. Desconfio que ele pensou em incluir também os assuntos ‘mulher’ e ‘futebol’, mas as leitoras não aprovariam o primeiro, e futebol então é um tema tão polêmico quanto religião, melhor mesmo ficar de fora. Além disso, coitado, é flamenguista.

Música & Cerveja

Mas vamos deixar que ele mesmo fale sobre o Música & Cerveja:

1. O que motivou a criação do blog?

Sempre gostei de mostrar/indicar as músicas que eu gosto para os amigos. Quando ouvia determinada música sempre lembrava "Fulano vai gostar disso" e mostrava pelo orkut, msn ou qualquer outro meio. Então tive a idéia de montar um blog, assim não precisaria ficar indicando pessoalmente, poderiam simplesmente visitar o blog. Com o tempo, alguns amigos gostaram da idéia e foram se juntando ao blog, ajudando bastante no seu desenvolvimento. Quando montei tentei pensar em tudo que eu sentia que faltava nos outros blogs que visitava, assim veio a idéia das pequenas resenhas, disponibilizar ao menos uma música da banda postada, servidor de download descomplicado etc. Isso fora, claro, conselhos de outros amigos e visitantes do blog.

2. Quando começou a se interessar pela blogosfera e porquê?

Antigamente não me interessava muito em blogs, só visitava quando queria baixar algum álbum. Só passei a acompanhar alguns de fato, após criar o meu.

3. Com que frequência você atualiza o blog?

Sou esforçado, mas nunca fui uma pessoa organizada. Nunca tive um padrão de postagens. Posso dizer que hoje, atualizo a cada 2 ou 3 dias, a não ser que tenha algum evento ou notícia de interesse para postar neste intervalo. Mas albúns mesmo, entre 2 ou 3 dias, tendendo a aumentar.

4. Na sua opinião, qual a importância dos blogs na divulgação da cultura?

Sabemos que não há qualquer controle quanto a credibilidade das informações transmitidas nos blogs. Mas saber escolher informações de qualidade e analisar a credibilidade do que está lendo é algo que deve ser sempre praticado por cada um, pois não existe um meio 100% confiável ou livre de influências. Para mim, um dos grandes benefícios em se ler blogs é a oportunidade de conferir vários pontos de vista sobre um mesmo assunto. Se algo aconteceu no Pará por exemplo, podemos conferir o que o redator da Globo escreveu (após revisão, diga-se de passagem) e depois tomar nota do que um morador local escreveu no blog sobre o mesmo assunto. Portanto, considero de grande importância, desde que utilizado da forma correta.

5. Há quanto tempo você tem o blog?

2 anos. Comecei o blog em agosto de 2008.

6.   Qual a proposta do blog?

Disponibilizar de forma gratuita música de qualidade, visando assim a divulgação dos artistas e a troca de informações musicais com os visitantes. E (em segundo plano) divulgar notícias, eventos e resenhas sobre cervejas especiais e o meio musical em geral. Neste último caso, dando preferência aos realizados em Brasília.

7.   Que post ou série você considera como destaque no blog?

Pessoalmente, considero o "Projeto 50 melhores álbuns da década" que fiz em parceria com a Emmanuella, Daniel (ambos membros do Musicólatras), meu primo Arthur e o Luiz amigo da Manu. O título pode até soar meio pretensioso mas deixamos bem claro que não passava de uma brincadeira sobre nossas preferências musicais ao longo desse período de tempo. Mudamos bastante e, o que dávamos valor a nove anos atrás, pode não ter o mesmo significado hoje, mesmo sabendo que marcou muito naquele momento. Sofremos bastante para escolher por conta disso, todos lamentaram frente a impossibilidade de adicionar mais um ou dois álbuns (era permitido apenas 10 por pessoa) na lista. No final, valeu pela diversão e pela oportunidade de conhecermos novas bandas (clique aqui).

Agora, para os visitantes, o que eles mais tem entrado disparadamente é no do Centenário do Adoniran Barbosa (clique aqui). Este posso dizer que foi bem inesperado. Fiz o post correndo de última hora mas, a aceitação acabou sendo grande. Fiquei feliz por isso.

Música & Cerveja - Adoniran

8.   Qual a relação e a experiência do autor com a música? (se você é músico profissional, amador ou apenas um amante da música - musicólatra).

Já tentei tocar violão mas, por falta de força de vontade não aprendi. Já quase entrei como vocalista na banda de uns amigos, mas não acho que levo jeito pra coisa. Então, no momento, me dou por satisfeito em ser apenas mais amante da música. Pretendo mais pra frente, mexer com produção e coisa do tipo. É um projeto que tenho, vamos aguardar.



9 Musicólatras Comentaram:

Rafhael Vaz disse...

Hahahah, valeuu Edison pela oportunidade. Foi bacana participar da entrevista, bem leve e objetiva.

Bom, não chego a ser isso tudo no ska, mas é bem verdade que gosto bastante. A parada é viciante. hahah

É verdade, futebol e mulher poderiam facilmente ser incluídos, mas como bem disse, a leitoras torceriam o nariz. Seria necessário mudar o nome do blog para "Papo de Buteco" ou coisa do tipo.

A lamentar só o fato do Edison não ter tido a sorte de ser flamenguista. É tão engajado com o SP que participa até do blog "Debatecast Tricolor". Uma pena! hahah

Abração Edison!! E mais uma vez, obrigado pela oportunidade.

Edison Junior disse...

Se eu fosse carioca, que sabe...

Valeu, Rafhael! Abraços.

Emmanuella disse...

Adorei a entrevista!

Rafhael e eu podíamos fazer uma dupla não-sertaneja chamada "Inúteis Com Um Violão" e cantarmos ska à capella, que tal? É uma ideia, vamos amadurecer isso. HAHAHAH

Emmanuella disse...

Aliás, como nenhum de nós pelo jeito sabe cantar, então é melhor a gente ficar só no "PICK IT UP!" mesmo.

Edison Junior disse...

Retificando:

O Raphael é UM DOS caras que mais entende de ska que eu conheço. A Manu é a outra.

Rafhael Vaz disse...

Hahahah...se fosse um puck rock ou hard core, não teria problema agene não saber cantar (na verdade, seri até melhor), mas no ska complica. Agente fica na discotecagem mesmo.

É verdade Edison, já troquei muitas informações de ska com a Manu.

Abraços!!

Emmanuella disse...

Então fechou, 'bora pro hardcore!

E nossa, me senti a rude girl agora, quem dera eu entendesse tanto quanto eu gostaria!!

Daniel disse...

ficou muito legal a entrevista. E parabens pelo blog.

Abraço

Rafhael Vaz disse...

Partiu!!

Valeu Daniel!!