sexta-feira, setembro 10, 2010

Edu Lobo

Terminou a coleção Folha Raízes da Música Popular Brasileira, que trouxe 25 grandes nomes da nossa música. Imperdível, recomendo a quem possa comprá-la. Gostei tanto que me animei a falar um pouco mais sobre MPB por aqui. E vou seguir na mesma linha, falando de um compositor ou intérprete por vez. É inevitável que falarei dos que eu gosto mais, mas não necessariamente pela ordem de minha preferência. Não pretendo colocar aqui biografias completas, as quais podem ser encontradas na Wikipedia ou no site oficial do artista, mas procurarei situá-lo(a) em sua época e passar minha impressão sobre ele(a). Isto posto, mão a obra!

Estava conversando com o Daniel outro dia e o nome de Edu Lobo surgiu na conversa, não me lembro por qual motivo. Assim, começo por ele.

Edu Lobo é filho do compositor Fernando Lobo, e começou a estudar música aos 14 anos. Cursou até o terceiro ano de Direito na PUC, mas felizmente desistiu e passou a dedicar-se exclusivamente à música. Escreveu músicas para o teatro, utilizando temas e motivos da cultura popular. Dentre elas, Chegança, para a peça Opinião, e Upa Neguinho, de Arena conta Zumbi. Em 1966 fechou um contrato para se apresentar semanalmente na TV Record, onde, no ano seguinte, venceu o 3º Festival da Música Popular Brasileira, com a música Ponteio. Teve também grandes participações em outros festivais na época. Seguiu estudando música e compondo com parceiros como Vinicius, Ronado Bastos, Ruy Guerra, Chico Buarque e outros.
 

Upa Neguinho é a primeira música de Edu de que me lembro. Na voz da imortal Elis Regina.


Ponteio, com letra de Capinan, foi a vencedora do 3º Festival da Música Popular Brasileira, da TV Record, em 1967. Edu é acompanhado por Marília Medalha, Conjunto Momento Quatro e o grupo Quarteto Novo, no qual toca Hermeto Pascoal.


Vento Bravo. Reparem no arranjo e na levada da música.


Choro Bandido, é de Edu e Chico. Só podia ser coisa boa. Pra se ter uma ideia, Tom Jobim adorava essa música.


Mais uma instrumental. Corrupião.


Para encerrar, com Mônica Salmaso, Edu canta A História de Lili Braun, dele e do Chico.

 

Site oficial de Edu Lobo: http://www.edulobo.com.br/site/

Por hoje é só. Um ótimo final de semana a todos!



2 Musicólatras Comentaram:

Daniel disse...

É verdade Edison, lembro que a gente estava conversando e do nada surgiu o nome do Edu Lobo e você até comentou que iria fazer uma postagem sobre ele..rs. Eu confesso que não conhecia nada sobre ele, até essa postagem, agora que assisti os videos e li a história, já da para ter uma noção e procurar ouvir alguns álbuns dele.

Sobre a coleção da folha, eu queria muito ter colecionado, mais infelizmente não consegui acompanhar por falta de grana, uma pena, queria postar no Jazz e Rock também, mais fica pra próxima coleção.

Abraço

Thiago disse...

Muito bom! Conheço pouco sobre Edu Lobo, mas o pouco que conheço gosto muito... Excelente post!