quinta-feira, setembro 23, 2010

Geraldo Vandré

O paraibano Geraldo Vandré nasceu em 1935, em João Pessoa, e aos 16 anos mudou-se para o Rio onde estudou Direito. Mas o diploma foi somente para contentar a família, pois imediatamente passou a dedicar-se profissionalmente à música. Participou dos festivais mais importantes na década de 60, tendo sido o primeiro a interpretar uma música de Chico Buarque em um festival, Sonho de um Carnaval. Da época dos festivais são também suas duas músicas mais conhecidas, Disparada e Pra Não Dizer que Não Falei das Flores.

Disparada foi defendida por Jair Rorigues e dividiu o primeiro lugar no II Festival da Música Popular Brasileira, em 1966, com A Banda, de Chico.

 

Pra Não Dizer que Não Falei das Flores foi eternizada como um dos hinos da luta contra a ditadura. Tirou o segundo lugar no 3° Festival Internacional da Canção, em 1968, perdendo para Sabiá, de Chico e Tom. Essa decisão dos jurados do festival desagradou enormemente a engajada plateia, que estava tão empolgada com a música de Vandré que mal percebeu a beleza e a sutileza de Sabiá e de como ela também cutucava os mandantes de plantão. Era um tempo de muito radicalismo de parte a parte. A música, é claro, acabou sendo censurada.


No início de 69, um pouco depois do AI-5 ter sido decretado, Vandré sentiu-se pressionado pelo governo militar e exilou-se no Chile. Retornou ao país alguns anos depois, mas nunca mais voltou à música. Dedicou-se à advocacia, mas consta que continua compondo.

Além das duas músicas mencionadas acima, Vandré tem outras obras primas, imerecidamente pouco conhecidas, mas que os Musicólatras que aqui passarem poderão curtir agora.

Porta Estandarte


Tristeza de Amar


Réquiem para Matraga


Fica Mal com Deus


Rosa Flor


Pequeno Concerto que Virou Canção


Ninguém Pode Mais Sofrer


Quem Quiser Encontrar o Amor



1 Musicólatras Comentaram:

Daniel disse...

Isso que dá ficar limitado a digamos "Nova MPB" hehehe.

Eu nunca tinha ouvido falar no nome do Geraldo Vandré, achei sensacional a história dele e as músicas. Ainda não ouvi todas que estao disponibilizadas.

Grande post Edison.

Abraço