segunda-feira, setembro 06, 2010

Entrevista com Cléber Assumpção

Olá Musicólatras...

O post de hoje é muito especial, pois se trata de uma entrevista que o grande guitarrista Cléber Assumpção me concedeu. A entrevista se deu num agradável clima de bate papo, dentro das dependências da FASC (Faculdade Santa Cecília) em Pindamonhangaba. E nesse bate papo o guitarrista me falou sobre sua formação, seus gostos musicais e carreira.



Como foi que você entrou no mundo da musica?
C: Venho de uma família musical, começar a tocar um instrumento foi o resultado de um processo natural, quando vi estava tocando violão, meu pai foi meu primeiro professor. Nessa época da minha infância tinha muito contato com serestas e choros

E como o rock entrou na sua vida?
C: Por meio de Yngwie Malmsteen, achei incrível sua musica, o impacto foi absurdo para mim, porém nunca deixei de lado o choro e a seresta

Como começou os estudos formais?
C: Comecei muito cedo a estudar guitarra com professores particulares. Para mim estudar era um prazer, tanto que nunca medi a quantidade de horas dedicadas ao estudo.... e no ano de 1994 comecei meus estudos acadêmicos na Fasc (Faculdade Santa Cecília) ,onde fiz o bacharelado em violão. E no ultimo ano de faculdade já estava ministrando aulas de guitarra no curso livre de musica da Fasc. No fim de 1998 fui convidado a ministrar o curso de bacharelado em Guitarra Elétrica na faculdade, sendo eu a implantar a primeira turma de guitarra da Fasc

Na época quais eram suas influencias?
C: Led Zeppelin, Deep Purple, Malmsteen, Jeff Beck, Cream e Jimi Hendrix, e através desses músicos comecei a me interessar por blues

E no blues, quem são seus músicos favoritos?
C: Nunca fui um purista do blues, porém gosto de Ronnie Earl, Stevie Ray Vaughan, Clapton, Robert Cray... sempre fui um pesquisador, gostava de conhecer novos sons.

Depois ter passado por vários estilos, como você conheceu o Jazz?
C: Sempre fui um estudioso e pesquisador de estilos, e com o decorrer dos estudos comecei a me interessar por improvisação...o que me levou a estudar e conhecer músicos de Jazz. Primeiro me interessei pelo conhecimento do Jazz e todos os benefícios que poderia trazer pra minha musica. Quando percebi já estava tão “afetado” pelo estilo que não consegui mais parar de usar frases jazzistas em outros estilos

Me fale sobre sua carreira?
C: Meu primeiro trabalho como musico profissional foi em uma banda baile. Mas sempre me mantendo em atividade na musica instrumental, com trabalho em Duos, trios e etc. Mas antes de tocar profissionalmente tive uma banda de Metal chamada Justice, e também toquei em uma banda de blues/rock chamada Urublues.

Você é um musico bem eclético, já atuou em varias vertentes da musica.
C: Isso se deve pela minha formação eclética, aprendi a gostar de vários estilos, e quis trabalhar esses estilos. Inclusive já participei de grupos de musica flamenca





Você já trabalhou ao lado de muitos músicos. Quais foram seus principais parceiros?
C: Sem duvida todos tiveram um papel importante na minha formação, mas os mais importantes foram meu pai e meu avô que me direcionaram na musica. O prof. Luiz Stelzer teve uma importância fundamental, pois através dele que inclui o curso de guitarra na FASC

Agora vamos para um bate bola..com perguntas curtas. Sinta-se a vontade para responder o que quiser, esse espaço é SEU

Qual álbum vc tem escutado no momento?
C: Rare Birds e Jucal, que é um disco de musica flamenca

Qual é o melhor álbum de todos os tempos pra você?
C: Giant Steps do John Coltrane e o Question and Answer do Pat Metheny

E o pior?
C: Não cito um álbum especifico, mas qualquer musica feita pura e simplesmente de forma comercial, sem aquele intuito artístico

Quem você considera o “cara” da guitarra?
C: Vou citar três guitarristas. Django Reinhardt, Charlie Chrisitian e Jimi Hendrix, na minha opinião eles traçaram as linhas a serem seguidas na musica e na guitarra. E claro Jeff Beck...

Deixe uma mensagem pro pessoal que esta começando na musica...
C: Procure fazer o que realmente gosta, procure a musica que esta dentro de você...escute muita musica, busque coisas novas, seja curioso...não se prenda a um estilo, escute de tudo. Estude sempre, se aperfeiçoe, é sempre valido!



2 Musicólatras Comentaram:

Daniel disse...

Parabens pela entrevista Thiago. Ficou demais.

Edison Junior disse...

Muito legal!