sábado, março 27, 2010

3 Canções dos Beatles Que Você Achava Que Eram Sobre Uma Mulher

1. Precisava fazer jus à minha autoproclamação de "beatlemaníaca";
2. Colegas beatlemaníacos já sabem, mas sempre acho legal dividir essas informações com as pessoas.

No meu blog pessoal eu posto volta e meia um "especial" que batizei de Top 3. Não tem um assunto fixo; pode ser a ver com música, com biologia ou qualquer outra coisa que me vier à cabeça. Este foi o primeiro episódio e recebe visitas até hoje. Como tem tido uma receptividade legal, achei que seria interessante postar aqui também para que outras pessoas também leiam.

Curiosamente, as 3 canções que escolhi são do álbum homônimo, ou comumente chamado de White Album, de 1968. Vamos lá?


Martha My Dear

Martha my dear,
You have always been my inspiration
Please, be good to me, Martha my love
Don't forget me, Martha my dear



Ah, que gracinha; a garota deve ter se sentido bem feliz em saber que Paul a acha uma inspiração!

Ah, mals, eu disse 'garota'?

Eu quis dizer cachorra.



Escrita por Paul McCartney (apesar de creditada a Lennon/McCartney), essa canção foi inspirada em sua cachorra Martha. Ao ser perguntado sobre uma interpretação, Paul disse que a música era dedicada à sua "musa inspiradora", a "voz dentro de sua cabeça". Mas também poderia ser sobre seu rompimento com Jane Asher, quem vai saber?

Sexy Sadie

Sexy Sadie
What have you done?
You made a fool of everyone...


Coisa feia, dona Sadie... Enganou todo mundo!

Só que a pessoa que enganou todo mundo não se chamava Sadie... Na verdade também não era mulher e tava longe de ser sexy!

Quem os enganou foi o seu guru espiritual, o Maharishi Mahesh Yogi.

o lindão ali no meio

Como é sabido, os Beatles passaram uma temporada na Índia, onde desenvolveram técnicas de meditação para aguentar todo o estresse ao qual já estavam sucumbindo, e também onde aprenderam elementos da música indiana, que posteriormente foi integrada à música deles; sendo o Maharishi seu mentor. Acontece que depois de um tempo começou a rolar uma história de que o tal Maharishi andava fazendo coisas "não muito espirituais" - se é que vocês me entendem - com uma de suas pupilas, que estava lá ao mesmo tempo que eles; o que deixou John Lennon puto e o fez voltar mais cedo pra casa.

... De forma que Lennon voltou à Inglaterra superinspirado e resolveu escrever uma música sobre isso, que se chamaria "Maharishi", mas George sugeriu que ele não usasse nomes nas acusações. Daí aconteceu a metáfora da "Sexy Sadie" - comparando a atitude do guru com uma mulher sexy, que atrai e envolve todos à sua volta, fazendo-os acreditar numa coisa que ela não é.

Anos mais tarde, as acusações foram retiradas.

Hey Jude

Hey Jude
Don't make it bad
Take a sad song and make it better


A famooosa Jude da letra, a quem Paul tenta a todo custo consolar, não era nenhuma mocinha triste...

Era um menino de 5 anos chamado Julian Lennon - filho de John.


Mas por que cargas d'água Paul faria uma música pro filho de John?!

Porque Paul foi mais pai de Julian do que o próprio John foi.

Em 1968, Lennon e sua esposa estavam se divorciando - ah, John descobriu as maravilhas do amor com Yoko Ono. Não que ele tenha sido um exemplo de pai e nem que fosse fazer muita falta pro filho que ele mal acompanhava mas, pra uma criança de 5 anos, a situação foi pesada. Paul McCartney sempre foi muito amigo de Cynthia e sempre se deu muito bem com Julian, então resolveu ir visitá-los uma tarde para ver se estavam bem e para fazer alguma companhia. Compôs "Hey Jules" (alterou para 'Jude' depois por ser mais fácil de cantar) enquanto estava no carro, a caminho. Um presentinho como forma de confortá-lo com a situação.

Os outros da banda, claro, nunca souberam disso, pelo menos não na época. John mesmo interpretou a canção como se fosse uma despedida de Paul à amizade dos dois, que já estava no limite, ao que Paul desmentiu dizendo que a canção era sobre "ele mesmo". Julian só soube que a música foi feita para ele 20 anos depois. Nesse meio tempo, a canção já havia sido #1 nas paradas em 5 países (no top 10 em onze) e vendeu milhões de cópias, sendo considerado o single mais bem sucedido da banda.

Este é um esquema que eu achei na internet que explica facilmente como decorar a letra da música (é engraçado e funciona, haha):




3 Musicólatras Comentaram:

Edison Junior disse...

Muito legal esse texto. O Hey Jude eu até sabia, mas os outros dois não. E fantástico esse fluxograma!

Marcello disse...

Emma...

Eu adorei o fluxograma e seu texto.

You rock my world honey....

Rafhael Vaz disse...

Lá vem ela com esses Beatles. AHUEHAUHAE
To zoando, mas do pouco que conheço, ainda achava que o Jude de "Hey Jude" se tratava de uma mulher.

bjos!